Taroando

E NESSA PANDEMIA, COMO O TARÔ PODE TE AJUDAR?

 

Um assunto que já estava demorando para surgir por aqui, embora tenha falado um pouco sobre a ansiedade e o tarô em outro post e tenha tentado trazer para o momento pandêmico que estamos vivendo, hoje quero focar, especificamente, no uso do tarô sob "efeito" do que estamos vivendo.

Não é fácil, principalmente para quem está seguindo o momento de isolamento há mais de um ano. Afinal, que cabeça está plena e serena diante de um caos mundial? Além de toda questão social, geral, ainda temos obrigações diárias a seguir. São sentimentos e emoções individuais que não sumiram, simplesmente, pelo fato de estarmos vivendo um momento a nível de preocupação mundial. Ainda temos os nossos relacionamentos, nossas brigas e DRs, filhos, pais, diferenças, fragilidades, boletos a pagar... coisas que não podemos e devemos ignorar.

pandemia tarot

O que quero dizer, é que por mais que todos os problemas fora da nossa casa nos afete de forma inimaginável, ainda precisamos pagar contas ao final do mês e tentar manter uma rotina, que embora não mais normal como antes, rotina.

Mas e aí, quais são as questões que nós temos trazido ao tarô, ultimamente? Para quais situações e momentos temos recorrido à ferramenta/oráculo? E ah! Tem sido com frequência? Tem de fato ajudado ou nos deixado mais ansioses?

É algo a se pensar: o tarô tem sido uma ferramenta que auxilia com a ansiedade ou nos deixado com ansiedade ainda mais em alta? Mas então, como ele pode ser útil em tempos como esse sem que nos cause o oposto da real intenção da sua existência - ajudar?

Antes de tudo, quais perguntas eu posso e devo levar ao tarô hoje? Eu consigo encarar e considerar os conselhos que as cartas podem trazer, ou serão somente mais combustível para minha ansiedade/preocupação/estresse e até mesmo inércia de uma vida quase que totalmente sem socialização? Consultar o tarô é um ato de extrema responsabilidade e quando nos permitimos, devemos estar preparades para receber conselhos e informações que podem não ser bem o que esperávamos. E aí, no atual estado de instabilidade (por conta da pandemia) é viável saber e focar em determinadas coisas? 

MAS ENTÃO EU NÃO DEVO PEDIR AJUDA E CONSELHO AO TARÔ?

Não, não é bem isso. Mas saber que determinadas inquietudes, dúvidas ou questões existem nesse momento, provavelmente pela nossa inércia. Já ouviu aquela frase "cabeça vazia, oficina do diabo"? Pois é, às vezes realmente estamos precisando de um conselho das cartas, mas diante do seu quadro emocional atual, saber "x" e obter conselho sobre como agir sobre isso, hoje, vai ser uma boa? Você está aberte a esse conselho e a essa leitura?

E COMO O TARÔ PODE ME AJUDAR NESSA PANDEMIA?

Uma ótima forma que tenho usado, particularmente falando, é a meditação com as cartas. Esse processo meditativo pode ser realizado de diversas formas e uma delas, é analisando a tiragem de uma forma geral, o famoso qual é o "arcano para o meu dia?". Quando fazemos essa análise da energia geral, não focamos em pontos e podemos trabalhar com a energia de maneira calma, reflexiva, sem cobrar algo especificamente (a busca pelo tarõ mágico, aquele que resolve os nossos problemas - ao esperar que ele faça isso e não faz, a ansiedade vem). Ao visualizar um arcano e sua infinitude de características e conselhos, podemos meditá-los sutilmente e trabalhar quase que inconscientemente esses pontos. Um exemplo:

Fiz a tiragem do nove de espadas, que comumente é visto como arcano das preocupações, dos traumas que retornam para visões de futuro. A famosa carta do pesadelo. Quando vemos e refletimos esses aspectos sem ter encaminhado uma questão ao tarô, encontramos uma facilidade de indiretamente lidar com o que nos leva a preocupação, ou que nos traz a imagem do pesadelo. Essa meditação nos move, mesmo que cuidadosamente, à atitudes que são positivas. 

temperança ansiedade

Entre outras formas, uma tiragem geral com o tarô pode ser mais interessante, no sentido de termos um panorama geral da nossa vida, sem focar naqueles pontos perturbadores. O conselho virá de forma geral, a visualização será ampla e diante de assuntos mais pesados, teremos outros pontos que podem ser base para nos manter firmes e segures para absorver os conselhos e tiragem.

Então ó, vá com calma. Eu sei que no impulso, não vamos pensar direito se será bom ter determinados assuntos em foco, mas reflita se é o momento para encucar mais com algo. Se sim, pode ser que o tarô não lhe ajude muito e as coisas não se encaixem como gostaria...

Diana Prates


 Vem fazer uma consulta de tarô com a Diana!