Taroando

QUÍRON - A FERIDA ETERNA VISUALIZADA NO MAPA ASTRAL

 

EXPLICANDO SUA FUNÇÃO

O Papa no Tarot – Qual o significado deste arcano?

(O Hierofante IV - Tarô Mitológico)

Quíron, o grande mestre da cura e da eterna ferida emocional. O que antes era considerado ‘asteroide’ passou a se tornar um oficial planeta astrológico, sendo reconhecido até pela grande astróloga Liz Greene. Como cada planeta que é introduzido aos principais elementos da astrologia, ele nos conta algo novo: o poder de olhar dentro de si mesmo, enxergar seu potencial de ensinar, de ajudar, de entrar em contato com a parte mais altruísta de um ser e de adentrar a sua própria alma. 

 

QUÍRON NO NOSSO MAPA NATAL

Em nosso mapa natal, nos mostra onde a ferida se inicia, e possivelmente, como ela termina. Ele indica uma área da nossa vida onde nós acabamos nos expressando com muito mais sensibilidade e até mesmo com mais devoção. Um cuidado especial, como se estivéssemos tomando conta de alguém, assumindo a forma paternal, fraternal ou geralmente de um professor com seu discípulo. Quíron nos mostra nossa maior ferida emocional através do mapa astrológico.

Mas a lição que aprendemos com Quíron é que podemos sempre aprender com nossas mágoas, nossas feridas. Sim, o arquétipo diz que é uma ‘ferida eterna’, mas se existe algo mais eterno nesse mundo, capaz de ser maior e mais poderoso do que qualquer coisa - é o amor. E Quíron também adora esse assunto. O poder de amar alguém incondicionalmente, de demonstrar uma terna devoção, de ter uma dedicação de alma que se assemelha à verdadeira relação entre um aluno e um professor.

Esses arquétipos vêm da natureza de Quíron, o centauro que está presente na mitologia de Sagitário. Um conto onde um professor de mente e poder deslumbrante é acidentalmente ferido por um de seus alunos. Essa ferida acaba trazendo uma agonia tremenda para Quíron. A maneira como ele lida com sua própria dor e com seu próprio processo de auto-cura é continuar ensinando e auxiliando o próximo.

 

PARA CURAR NOSSAS FERIDAS DE QUÍRON

Devemos nos perdoar, nos amar, aplicar essa mesma devoção incondicional a nós mesmos. E curiosamente, como no próprio mito de Quíron, nossa ferida se cura cada vez que nós buscamos curar o outro. Em tempos como este, Quíron chama nossa atenção para buscar o verdadeiro altruísmo, o amor e a compaixão de curar o próximo. De entender o próximo. O amor que define sentimentos compassivos, doces e contagiantes. 

 

E EM TEMPOS DE QUARENTENA...

Evite o contato físico, mas busque o contato emocional. Busque o seu amor e o amor dos outros, por você e pelos outros. Pois quando somos capazes de aceitar nossas feridas, somos capazes de curá-las. E no momento que uma mão se estende para outra, nesse grande propósito de cura, nós não sentimos apenas o calor da mão do outro, como também sentimos o calor da nossa. Quíron nos encoraja a mergulhar numa jornada em busca do elevado sentimento de Ensinar e Amar, Educar e Perdoar, Ver e Crer e cessar o sofrer.

À busca pela cura!

Kaio @kaiaphrodite

Kaio


Faça uma consulta com o Kaio!